Portal do Governo Brasileiro
Página InicialInformações ao ConsumidorProdutos AnalisadosMangueira de Incêndio
Produtos analisados
Relatório de análise em Whey Protein Relatório de Canetas a Laser
Fique Atento
  
.: Mangueira de Incêndio :.

Resumo da Análise
Normas e Documentos de Referência
Metodologia da Análise
Responsáveis pelos Ensaios
Marcas Analisadas
Informações das Marcas Analisadas

Análise dos Resultados
Conclusões
Conseqüências

Resumo da Análise

Em 08/06/97, o Inmetro concluiu a análise em mangueiras de incêndio. Por ser item vital para a segurança da população, presente em prédios residenciais e comerciais, busca-se com esta análise definir se cabem ações no sentido de melhorar a qualidade desses produtos.

Normas e Documentos de Referência

Foi verificada a conformidade das amostras em relação à norma NBR 11861, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), específica para o produto.

Metodologia da Análise

Foram realizados os ensaios em mangueiras de incêndio do tipo predial com diâmetro de 38 mm, por ser esta a mais utilizada em prédios residenciais e comerciais. Os ensaios foram divididos em três classes:

 1) MATERIAIS

    • Tensão de Ruptura
    • Alongamento de Ruptura
    • Deformação Permanente à Ruptura
    • Aderência

2) ENVELHECIMENTO

    • Variação de Tensão de ruptura após envelhecimento
    • Variação de alongamento de ruptura após envelhecimento

3) RESISTÊNCIA À PRESSÃO

    • Pressão de Ruptura

Foram analisadas oito mangueiras de cada fabricante, divididas em 2 conjuntos, de quatro mangueiras. Cada conjunto de quatro mangueiras, foi submetido a ensaios nas sete características selecionadas.

Responsáveis pelos Ensaios

Os ensaios foram realizados nos laboratórios de Ensaios Mecânicos e de Polímeros, do INT (Instituto Nacional de Tecnologia), laboratórios estes, credenciados junto a Rede Brasileira de Laborátorios de Ensaio (RBLE).

Marcas Analisadas

Foram analisadas amostras de 4 marcas de 4 fabricantes distintos. Esses quatro fabricantes atendem a mais do que 95% das necessidades do mercado brasileiro de mangueiras.

Informações das Marcas Analisadas

Com relação às informações contidas na homepage sobre o resultados dos ensaios, você vai observar que identificamos as marcas dos produtos analisados apenas por um período de 90 dias. Julgamos importante que você saiba os motivos:

  • As informações geradas pelo Programa de Análise de Produtos são pontuais, podendo ficar desatualizadas após pouco tempo. Em vista disso, tanto um produto analisado e julgado adequado para consumo pode tornar-se impróprio, como o inverso, desde que o fabricante tenha tomado medidas imediatas de melhoria da qualidade, como temos freqüentemente observado. Só a certificação dá ao consumidor a confiança de que uma determinada marca de produto está de acordo com os requisitos estabelecidos nas normas e regulamentos técnicos aplicáveis. Os produtos certificados são aqueles comercializados com a marca de certificação do Inmetro, objetos de um acompanhamento regular, através de ensaios, auditorias de fábricas e fiscalização nos postos de venda, o que propicia uma atualização regular das informações geradas.

  • Após a divulgação dos resultados, promovemos reuniões com fabricantes, consumidores, laboratórios de ensaio, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnica e outras entidades que possam ter interesse em melhorar a qualidade do produto em questão. Nesta reunião, são definidas ações para um melhor atendimento do mercado. O acompanhamento que fazemos pode levar à necessidade de repetição da análise, após um período de, aproximadamente, de 1 ano. Durante o período em que os fabricantes estão se adequando e promovendo ações de melhoria, julgamos mais justo e confiável, tanto em relação aos fabricantes quanto aos consumidores, não identificar as marcas que foram reprovadas.

  • Uma última razão diz respeito ao fato de a Internet ser acessada por todas as partes do mundo e informações desatualizadas sobre os produtos nacionais poderiam acarretar sérias conseqüências sociais e econômicas para o país.

Análise dos Resultados

De acordo com o critério da norma utilizada, todas as marcas foram consideradas não conformes. Esse critério considera não conforme o grupo de amostras, de uma determinada marca, que apresentar não conformidade em pelo menos uma das características analisadas.

Cabe ressaltar que as marcas analisadas tiveram desempenho diferenciado, ficando essa diferença melhor esclarecida, nos comentários a seguir.

Resultados observados na classe Materiais:

Os ensaios realizados nessa classe, tensão de ruptura, alongamento de ruptura, deformação permanente à tração e aderência, verificam a qualidade dos materiais que compõe a mangueira e se os processos de fabricação empregados foram adequados.

  •  Apenas uma única marca apresentou os dois conjuntos de amostras conformes, nos quatro ensaios dessa classe realizados, significando que tanto os materiais utilizados, quanto os processos de fabricação empregados, foram adequados.
  • Uma outra marca apresentou um conjunto conforme nos quatro ensaios e, o outro conjunto não conforme no ensaio de tensão de ruptura, sendo portanto considerada não conforme.
  • As demais marcas analisadas apresentaram os dois conjuntos de amostras não conformes.

Resultados observados na classe Envelhecimento:

Os ensaios realizados nesta classe, verificação da tensão de ruptura após envelhecimento e verificação de alongamento de ruptura após envelhecimento, determinam o estado dos materiais componentes das mangueiras, após a simulação de envelhecimento. A não conformidade nesses ensaios significa que, decorrido algum tempo após a fabricação, o desempenho da mangueira estará prejudicado pela degradação dos materiais componentes.

  • As amostras de três marcas, apresentaram um conjunto de amostras conforme e o outro conjunto não conforme, enquanto que os dois conjuntos de amostras da marca restante apresentaram-se não conformes.

Resultados observados na classe Resistência a Pressão:

O ensaio realizado nesta classe, pressão de ruptura, verifica como a mangueira se comporta em uma situação critica de uso, ou seja, quando submetida a uma pressão de 35 Kgf/cm2. Nesse ensaio, a mangueira é submetida a uma pressão igual a três vezes a sua pressão de uso (12 Kgf/cm2), de modo a garantir uma margem de segurança, levando em consideração o desgaste da mangueira com o tempo e as condições de armazenamento. A não conformidade nesse ensaio significa que a mangueira não oferece segurança necessária para o seu uso.

  • As amostras de duas marcas de mangueiras apresentaram os dois conjuntos analisados conformes, enquanto que os dois conjuntos de amostras das marcas restantes apresentaram-se não conformes.

Conclusões

Devido ao crescimento do mercado imobiliário de prédios residenciais, o mercado de mangueiras de incêndio para uso predial, passou a ser mais concorrido, iniciando com isso uma busca dos fabricantes por menores custos, com os inerentes riscos em relação a qualidade.

Todas as marcas analisadas apresentaram-se não conformes em relação à norma aplicável, porém duas marcas apresentaram menor incidência de não conformidades.

Os resultados observados evidenciam que há problemas de qualidade nas mangueiras de incêndio usadas nas instalações prediais.

Pelos resultados obtidos e por ser a mangueira de incêndio usada em prédios residenciais e comerciais um produto de extrema importância para segurança da população, o Inmetro convocará os fabricantes, as entidades representativas dos consumidores e os laboratórios de ensaios deste produto para discutirem medidas que visem melhorar a qualidade no setor.

Conseqüências

DATA

AÇÕES

09/06/1997

Divulgação no Jornal O Estado de São Paulo/SP

22/06/1997

Divulgação no Programa Fantástico da Rede Globo de Televisão

01/10/1998

Aprovada nova norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT para Mangueira de Incêndio na qual foram incluídos novos ensaios.

28/01/1999

Uma das marcas analisadas obtém licença para o uso da marca de conformidade da ABNT.

Fevereiro/2000

Repetição da análise de conformidade de amostras de Mangueira de Incêndio

Veja Também:

Mangueira de Incêndio II

 

Acessibilidade
Acidente de Consumo: relate seu caso
Alerta Exportador!
Anuência - Importação
Atividades de Ensaios de Proficiência do Inmetro
Biocombustíveis
Carta de Serviços ao Cidadão
Cartilha Plugues e Tomadas
Consultas Públicas
Documentos Orientativos sobre Certificação ISO 9001:2008
Empresas Certificadas ISO 9001
Empresas Certificadas ISO 14001
Indique! Sugestão para o Programa de Análise de Produtos
Instaladores Registrados de Gás Natural Veicular (GNV)
Mapa de Localização do Campus
Marca, Símbolos e Selos Inmetro
Organismos de Certificação e de Inspeção Acreditados
Ouvidoria
Padronização de Produtos Pré-Medidos
Plugues e Tomadas
Portarias e Regulamentos Técnicos Metrológicos e de Avaliação da Conformidade
Produtos Analisados
Produtos e Serviços com Conformidade Avaliada
Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade - PBAC
Publicações
Sistema de Consulta de Recalls (DPDC)
Tabelas de Eficiência Energética - PBE


Nossos Endereços

  • Prédio da Rua Santa Alexandrina

    PABX: (21) 2563-2800

    Rua Santa Alexandrina, 416

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20261-232

  • Campus Xerém

    PABX: (21) 2679-9001

    Av. Nossa Senhora das Graças, 50

    Xerém - Duque de Caxias - RJ

    CEP: 25250-020

  • Prédio da Rua Estrela

    PABX: (21) 3216-1000

    Rua Estrela, 67

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20251-900

  • Superintendência de Goiás - Surgo

    PABX: (62) 3237-3500

    Av. Berlim, 627

    Setor Sul - Goiânia - GO

    CEP: 74170-110

  • Brasília

    PABX: (61) 3340-1710

    EQN 102/103 - Lote 1, Asa Norte

    Brasília - DF

    CEP: 70722-400

  • Superintendência do R. G. do Sul - Surrs

    PABX: (51) 3342-1155

    Rua 148, s/nº

    São Geraldo - Porto Alegre - RS

    CEP: 90240-581

Inmetro © 1993 - 2012. Todos os direitos reservados.