Portal do Governo Brasileiro
Página InicialInformações ao ConsumidorProdutos Analisados Luminárias de Teto e de Parede
Produtos analisados
Relatório de análise em Whey Protein Relatório Final Manual de Glicossímetros e Acessórios
Fique Atento
  
.: Luminárias de Teto e de Parede :.

Resumo da Análise
Normas e Documentos de Referência
Metodologia da Análise
Laboratórios
Resultado das Análises
Informações sobre as Marcas Analisadas
Conseqüências

Resumo da análise

Em 12/07/96 foi concluída, análise em luminárias de teto e de parede, sendo 6 marcas de luminárias de teto com lâmpadas fluorescentes e 5 marcas de luminárias de parede com lâmpadas incandescentes.

As luminárias de teto foram ensaiadas quanto a detalhes construtivos, à cabos isolados internos e externos, à proteção contra choque elétrico, ao comportamento na temperatura de trabalho e a resistência ao calor, chama e ignição. Somente em relação ao ensaio de proteção contra choque elétrico todas as marcas foram aprovadas. Em relação aos demais ensaios todas as marcas foram reprovadas, a exceção de uma marca, que foi aprovada no ensaio de comportamento na temperatura de trabalho.

Nas luminárias de parede todas as marcas analisadas foram reprovadas em pelo menos três das cinco categorias de ensaios realizados.

Normas e Documentos de Referência

Tendo em vista a não existência de Norma Brasileira específica sobre luminárias com lâmpadas incandescentes, os ensaios foram feito segundo à norma internacional IEC - International Electrotechnical Commission.

IEC 598-1 - 1992 - Luminaries : General Requirements and Tests

Para as luminárias com lâmpadas fluorescentes utilizou-se as normas da ABNT:

ABNT-NBR 13298 - 1995 - Luminária para Lâmpada Tubular Fluorescente - Especificação

ABNT-NBR 13299 - 1995 - Luminária para Lâmpada Tubular Fluorescentes - Ensaios

Metodologia da Análise

As luminárias foram ensaiadas quanto:

Detalhes construtivos, este ensaio consiste basicamente em verificar:

a) se os cabos isolados têm um caminho livre para percorrer, da lâmpada até a rede de energia, sem sofrer danos no isolamento capazes de provocar curtos circuitos;

b) se existe espaço suficiente para realizar uma posterior troca de acessórios (lâmpada por exemplo), sem riscos para o consumidor quanto a choques, arranhões;

c) se os componentes da luminária (cabos isolados e reatores) que conduzem energia elétrica foram selecionados e instalados na luminária de forma a desempenhar adequadamente seu papel, sem riscos de provocar curtos circuitos.

Cabos isolados internos e externos:

Este ensaio consiste em analisar os cabos isolados utilizados tanto em ligações de acessórios internos à luminária como em ligações entre a luminária e os cabos isolados que vem da rede elétrica.

A espessura de isolação do cabo deve ser de pelo menos 0,6mm.

Proteção contra choques elétricos:

Este ensaio consiste em se utilizar um sensor, simulando um dedo que, toda vez que tocar em alguma parte da luminária que conduza energia elétrica, acenderá uma luz.

Comportamento na temperatura de trabalho:

Nesse ensaio é verificado como os cabos isolados da luminária se comportam, quando estão em contato ou próximos ao reator, componente da luminária que emite calor (aquece), quando em operação.

OBS : Como já explicado no item sobre cabos isolados internos e externos, estes não vêm marcados de fábrica, quanto a temperatura máxima a que suportam e nem quanto ao tipo de material utilizado. Por segurança, para efeito dos ensaios, essa temperatura foi estimada em 70oC.

Resistência ao calor, chama e ignição:

Nesses ensaios verifica-se o comportamento dos materiais das luminárias quando submetidos:

1) a temperaturas iguais as de funcionamento;

2) a contato com cabos quentes;

3) a pequenas chamas.

Nesse ensaio, uma pequena chama é encostada sobre o material a ser ensaiado, durante um breve intervalo de tempo. Este ensaio simula um dos problemas causados pelos defeitos encontrados nos ensaios anteriores, como os de construção, de cabos isolados internos e externos e de temperatura, que podem provocar curto circuito, seguido de centelhamento e até mesmo chama.

Após a retirada da chama, o material não deve continuar a queimar. Todos os "soquetes" (locais onde a lâmpada é encaixada) ensaiados, continuaram a queimar até o fim. Isso representaria, em condições normais de uso, o início de incêndio.

Laboratório

LABORATÓRIO

TEL

FAX

CONTATO

ENDEREÇO

IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (011) 268-2211 (011) 869-3353 Mário Leite Av. Prof. Almeida Prado, 532 - Butantã - São Paulo CEP: 05508-901 Home Page: http://www.ipt.br

Resultado das Análises

Ensaios dos detalhes construtivos:

Todas as marcas pesquisadas foram reprovadas, nesse ensaio.

Cabos isolados internos e externos:

Apenas uma marca foi aprovada neste ensaio. As demais marcas ensaiadas permitiram que os cabos isolados fossem involuntariamente torcidos pelo consumidor quando da instalação ou manutenção da luminária, ou até mesmo, já vêm de fábrica torcidos. Este problema pode acarretar a quebra, total ou parcial, do cabo isolado, com a consequente interrupção de passagem de energia elétrica, ou então causar curto circuito.

Proteção contra choques elétricos

Todas as marcas demonstraram conformidade em relação aos requisitos da norma para este ensaio. Entretanto, cabe chamar atenção para os riscos potenciais de choques, causados pelas não conformidades em relação aos requisitos construtivos e de cabos isolados internos e externos (itens 6.1.1 e 6.1.2).

Comportamento na Temperatura de trabalho

Foi verificado que em todas as luminárias, os cabos isolados ficam soltos, o que propicia o contato com as partes metálicas quentes.

Resistência ao calor, chama e ignição

Nestes ensaios verifica-se o comportamento dos materiais de plástico das luminárias, quando submetidos:

1) a temperaturas iguais às de funcionamento;

2) a contato com cabos quentes;

3) a pequenas chamas.

Nos ensaios descritos em 1 e 2, todas as luminárias ensaiadas passaram. Já no ensaio descrito em 3, todas as luminárias foram reprovadas.

A nível global, as seis marcas de luminárias ensaiadas foram reprovadas.

Cabe destacar que as seis marcas ensaiadas foram reprovadas nos ensaios de detalhes construtivos. Todas, a exceção de uma marca, foram reprovadas no ensaio de cabos isolados internos e externos e, uma outra marca, no ensaio de proteção contra choque elétrico. No ensaio de comportamento na temperatura de trabalho foram aprovadas duas marcas e foram reprovadas outras três marcas. Por fim, no ensaio de calor, chama e ignição foi reprovada uma marca, não sendo este teste aplicável às demais.

Informações das Marcas Analisadas

Com relação às informações contidas na homepage sobre o resultados dos ensaios, você vai observar que identificamos as marcas dos produtos analisados apenas por um período de 90 dias. Julgamos importante que você saiba os motivos:

  • As informações geradas pelo Programa de Análise de Produtos são pontuais, podendo ficar desatualizadas após pouco tempo. Em vista disso, tanto um produto analisado e julgado adequado para consumo pode tornar-se impróprio, como o inverso, desde que o fabricante tenha tomado medidas imediatas de melhoria da qualidade, como temos freqüentemente observado. Só a certificação dá ao consumidor a confiança de que uma determinada marca de produto está de acordo com os requisitos estabelecidos nas normas e regulamentos técnicos aplicáveis. Os produtos certificados são aqueles comercializados com a marca de certificação do Inmetro, objetos de um acompanhamento regular, através de ensaios, auditorias de fábricas e fiscalização nos postos de venda, o que propicia uma atualização regular das informações geradas.

  • Após a divulgação dos resultados, promovemos reuniões com fabricantes, consumidores, laboratórios de ensaio, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnica e outras entidades que possam ter interesse em melhorar a qualidade do produto em questão. Nesta reunião, são definidas ações para um melhor atendimento do mercado. O acompanhamento que fazemos pode levar à necessidade de repetição da análise, após um período de, aproximadamente, de 1 ano. Durante o período em que os fabricantes estão se adequando e promovendo ações de melhoria, julgamos mais justo e confiável, tanto em relação aos fabricantes quanto aos consumidores, não identificar as marcas que foram reprovadas.

  • Uma última razão diz respeito ao fato de a Internet ser acessada por todas as partes do mundo e informações desatualizadas sobre os produtos nacionais poderiam acarretar sérias conseqüências sociais e econômicas para o país.

 

Conseqüências

DATA

AÇÕES

25/08/1996

Divulgação no Programa Fantástico da Rede Globo de Televisão

Setembro/1996

Divulgação no Jornal Folha do Consumidor/RJ

03/12/1996

Reunião convocada pelo INMETRO com representantes do setor produtivo, Associação Brasileira da Indústria Eletro-Eletrônica - ABINEE, Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo - IPT, laboratório responsável pela realização dos ensaios, com o objetivo de definir medidas de melhoria para o setor.

Principais Definições: Revisão da norma brasileira e Estabelecimento de Programa de Certificação Voluntária do produto

Julho/1999

Publicação da Norma Técnica NBR IEC 60.598-1: Luminárias - Parte 1: Requisitos Gerais

Outubro/1999

Início do processo de repetição da análise da conformidade de amostras de Luminárias, após a implementação das medidas de melhoria no setor.

Veja Também:

Luminárias de Teto e de Parede II

 

Acessibilidade
Acidente de Consumo: relate seu caso
Alerta Exportador!
Anuência - Importação
Atividades de Ensaios de Proficiência do Inmetro
Biocombustíveis
Carta de Serviços ao Cidadão
Cartilha Plugues e Tomadas
Consultas Públicas
Documentos Orientativos sobre Certificação ISO 9001:2008
Empresas Certificadas ISO 9001
Empresas Certificadas ISO 14001
Indique! Sugestão para o Programa de Análise de Produtos
Instaladores Registrados de Gás Natural Veicular (GNV)
Mapa de Localização do Campus
Marca, Símbolos e Selos Inmetro
Organismos de Certificação e de Inspeção Acreditados
Ouvidoria
Padronização de Produtos Pré-Medidos
Plugues e Tomadas
Portarias e Regulamentos Técnicos Metrológicos e de Avaliação da Conformidade
Produtos Analisados
Produtos e Serviços com Conformidade Avaliada
Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade - PBAC
Publicações
Sistema de Consulta de Recalls (DPDC)
Tabelas de Eficiência Energética - PBE


Nossos Endereços

  • Prédio da Rua Santa Alexandrina

    PABX: (21) 2563-2800

    Rua Santa Alexandrina, 416

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20261-232

  • Campus Xerém

    PABX: (21) 2679-9001

    Av. Nossa Senhora das Graças, 50

    Xerém - Duque de Caxias - RJ

    CEP: 25250-020

  • Prédio da Rua Estrela

    PABX: (21) 3216-1000

    Rua Estrela, 67

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20251-900

  • Superintendência de Goiás - Surgo

    PABX: (62) 3237-3500

    Av. Berlim, 627

    Setor Sul - Goiânia - GO

    CEP: 74170-110

  • Brasília

    PABX: (61) 3340-1710

    EQN 102/103 - Lote 1, Asa Norte

    Brasília - DF

    CEP: 70722-400

  • Superintendência do R. G. do Sul - Surrs

    PABX: (51) 3342-1155

    Rua 148, s/nº

    São Geraldo - Porto Alegre - RS

    CEP: 90240-581

Inmetro © 1993 - 2012. Todos os direitos reservados.