Portal do Governo Brasileiro
Página InicialInformações ao ConsumidorProdutos Analisados Dimensões de Tela de Televisores
Produtos analisados
Relatório de análise em Whey Protein Relatório de Análise em Whey Protein
Fique Atento
  
.: Dimensões de Tela de Televisores :.

Objetivo
Justificativa
Metrologia
Normas e Documentos de Referência
Marcas Analisadas
Responsabilidade pelas medições
Medições
Informações para o Consumidor
Conclusões


Objetivo

A apresentação dos resultados obtidos nas análises realizadas em diversos produtos e serviços consiste em uma das etapas do Programa de Análise de Produtos, coordenado pela Diretoria de Avaliação da Conformidade do Inmetro e que tem por objetivos:

a) prover mecanismos para que o Inmetro mantenha o consumidor brasileiro informado sobre a adequação dos produtos e serviços aos Regulamentos e às Normas Técnicas, contribuindo para que ele faça escolhas melhor fundamentadas, levando em consideração outros atributos o produto além do preço, tornando-o mais consciente de seus direitos e responsabilidades;

b) fornecer subsídios para a indústria nacional melhorar continuamente a qualidade de seus produtos, tornando-a mais competitiva;

c) diferenciar os produtos disponíveis no mercado nacional em relação à sua qualidade, tornando a concorrência mais equalizada;

d) tornar o consumidor parte efetiva deste processo de melhoria da qualidade da indústria nacional.

Deve ser destacado que as análises coordenadas pelo Inmetro, através do Programa de Análise de Produtos, não têm caráter de fiscalização, e que esses ensaios e verificações não se destinam à aprovação de um produto ou serviço.

O fato de um produto ou serviço analisado estar ou não de acordo com as especificações contidas em uma norma/regulamento técnico indica uma tendência em termos de qualidade. Além disso, as análises têm caráter pontual, ou seja, são uma "fotografia" da realidade, pois retratam a situação naquele período em que as mesmas são conduzidas.

Justificativa

O Programa de Análise de Produtos foi criado em 1996, sendo um desdobramento do Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade - PBQP, mais especificamente de um de seus subprogramas, denominado Conscientização e Motivação para a Qualidade e Produtividade, que refletia a necessidade de criar, no país, uma cultura voltada para orientação e incentivo à Qualidade, e que tinha por objetivo promover a educação do consumidor e a conscientização dos diferentes setores da sociedade.

Nesse contexto, o Programa de Análise de Produtos cumpre sua função de disseminar essas informações ao coordenar uma análise que envolve a medição das dimensões das telas de televisores. A escolha desse produto mostra-se apropriada para chamar a atenção da sociedade para a importância da Metrologia, pois trata-se de um produto presente na maioria dos lares brasileiros cujas vendas aumentam muito em determinadas épocas, por exemplo, por ocasião da Copa do Mundo de futebol.

Nos últimos anos, a Ouvidoria do Inmetro tem registrado freqüentes contatos por parte de consumidores, que apresentam reclamações ou têm dúvidas quanto ao tamanho da tela dos aparelhos que adquiriram.
Eis alguns exemplos:

"(...) gostaria de saber como são medidos os televisores tela plana de 29". Comprei um televisor [marca]. Para obter 29" (polegadas) teria que ter aproximadamente 73,6cm, só que já tirei todas as medidas mas não encontrei (...)" (17/03/06);

"(...) Comprei um televisor [modelo], gostaria de saber como se mede para chegar na medida de 29" (polegada), ou aproximadamente 73,6cm. Essa medida é da tela ou do aparelho?" (24/03/06);

"(...) como posso comprar uma TV que anuncia vinte e nove polegadas e na verdade não tem nem vinte e sete?" (23/03/2005);

"(...) Em contato com o fabricante ele alega que as normas e portarias no Brasil são assim mesmo, conta até as medidas que ficam embutidas, isto é, (...) a parte visível aquela pela qual pagamos para ver é bem menor. Isso sem contar que medida de TV se faz na diagonal. Não seria o caso de se exigir dos fabricantes que especificassem em letras bem grandes?" (30/10/05);

"(...) Comprei o produto com uma informação e o mesmo não condiz com o que é passado na embalagem. Por isso, sugiro que o Inmetro regulamente o produto" (27/09/2005);

"Como e feita a medida de polegadas em aparelho de TV, pois nas de modelo antigo qualquer um podia constatar as polegadas e as de agora está difícil, principalmente as de telas planas" (26/09/05);

"Eu queria saber porque os aparelhos de TV que são vendidos no Brasil vêm com uma medida de polegadas de tamanho (...) e eu estive medindo as polegadas e não obtive um resultado exato com um metro convencional, as polegadas não batem de acordo com as medidas que vêm falando no aparelho" (02/08/05);

"(...) Quando em contato com o SAC da fabricante, fui informado que a venda estaria a contento, pois está tudo de acordo com o Inmetro. Solicito a gentileza de ser informado se são verídicas tais informações (04/04/05);

"Gostaria de saber como faço para medir um televisor. Para saber se um tv é realmente 29" eu tiro a medida como: horizontalmente, verticalmente, longitudinalmente ou outro meio?" (08/12/04);

"Gostaria de saber se existem normas que definem as dimensões dos aparelhos, pois fiquei com a impressão de ter sido lesado no negócio" (19/10/04);

"Como posso confirmar se as polegadas de um televisor estão corretas?" (06/10/04);

"(...) Quando o tamanho da tela do tubo de imagem de um aparelho de televisão é bem menor do que o estipulado na Nota Fiscal e nos instrumentos de propaganda das empresas fabricantes, a quem devemos recorrer? Existe alguma fiscalização/orientação deste tipo de produto por parte do Inmetro? Ocorre que tanto as lojas como os fabricantes anunciam e vendem aparelhos de TVs com tamanhos bem menores do que o anunciado sem que nada lhes aconteça" (15/03/04);

"(...) Gostaria que vocês me posicionassem se há ou não irregularidade." (06/05/03);

"(...) assim, gostaria de obter do INMETRO se tais informações são confirmadas e se, de fato, o consumidor é prejudicado, uma vez que adquire um equipamento pensando que tem determinadas características e tem outra (27/03/03)";

"No manual de instrução do fabricante vem alegando 29"=68cm, porém todo mundo sabe que 1 polegada é igual a 2,5436cm, que multiplicados por 29" = 73,66cm. Onde está o erro?" (11/03/03);

"Solicito informar se o INMETRO normatiza ou é responsável pela fiscalização dos padrões das dimensões dos televisores fabricados na Brasil. Em caso afirmativo, como posso conferir se a medida informada pelo fabricante está em conformidade com a apresentada pelo produto" (14/12/02);

"(...) Entrei em contato com o SAC [marca], onde me informaram que os 5cm de tubo que faltava estava "oculto" e que eu poderia vê-lo abrindo o televisor. Ora vejam só. O preço entre um TV de 32" e um de 34" é de aproximadamente R$ 1,500,00. É quanto está me custando para ter esses 5cms "ocultos". O que posso fazer ? O que diz a lei a respeito dessas 2 polegadas ocultas?" (22/11/02);

"(...) Uma empresa fabricante de televisores informou que o Inmetro normatiza os aparelhos fabricados no Brasil, com relação a cinescópios" (16/07/02);

"(...) há uma legislação que ampare os consumidores quanto ao tamanho das telas nos televisores? Compro um que o fabricante/loja diz ser de 32" na transversal e ao medir, não tem esta medida" (02/07/2002);

"Como é feita a medição de polegadas de uma TV? Comprei uma TV (...) e a [empresa fabricante] disse que a medição é feita no tubo" (18/02/01).

Como pode ser observado, torna-se necessário esclarecer algumas questões aos consumidores a respeito do tamanho das telas de TV, uma vez que as reclamações dos consumidores devem-se, principalmente, à falta de informação.

Este relatório apresenta a descrição das principais etapas desta análise, os ensaios e os resultados obtidos, bem como os esclarecimentos solicitados por consumidores e as conclusões do Inmetro sobre o assunto.

Metrologia

A palavra metrologia deriva do grego, da junção das palavras metron (medida) e logos (ciência). Metrologia é, portanto, a ciência que abrange todos os aspectos teóricos e práticos relativos às medições.

No Brasil, cabe ao Inmetro atuar em duas áreas da Metrologia:

A Metrologia Científica tem por atribuição principal manter as unidades fundamentais de medida, realizar sua rastreabilidade - ou seja, sua comparação aos padrões internacionais - e disseminar esses padrões até as indústrias.

A Metrologia Legal, por sua vez, objetiva assegurar garantia metrológica aos relacionamentos econômicos, ou seja, proteger o consumidor no que se refere às unidades de medida.

Na prática, isso tem efeitos profundos na vida do consumidor, pois é através da Metrologia que se procede à verificação de produtos relacionados a medições em saúde, segurança e no comércio.

Seguem alguns exemplos de como a Metrologia Legal impacta na vida cotidiana:

Produtos pré-medidos



São os produtos que apresentam indicação de quantidade que não é medida na presença do consumidor. Isso é o que garante que uma embalagem de 1kg de arroz, por exemplo, tem realmente um 1kg.
Produtos relacionados à saúde Instrumentos como termômetros clínicos, medidores de pressão, seringas, eletroencefalógrafos, eletrocardiógrafos necessitam de confiança metrológica, sem a qual podem induzir a diagnósticos errados, comprometendo a saúde das pessoas.
Produtos relacionados à segurança Medidores como velocímetros de automóveis, radares, bafômetros e tacógrafos, entre outros, são usados para garantir a segurança dos usuários.
Comércio Equipamentos como bombas de combustível, taxímetros, balanças, taxímetros e hidrômetros servem para padronizar as relações comerciais, no que diz respeito às unidades de medida.

Normas e Documentos de Referência

  • Lei 8.078, de 11 de setembro de 1990, do Ministério da Justiça (Código de Proteção e Defesa do Consumidor).
  • Procedimento de medição das diagonais visuais das telas de televisores (Inmetro).



Responsabilidade pelas medições

As medições foram realizadas por técnicos da Divisão de Instrumentos de Medição no âmbito da Segurança e do Trânsito, vinculada à Diretoria de Metrologia Legal do Inmetro.

 

Marcas Analisadas

De forma a simular a compra feita pelo consumidor, o Inmetro adquiriu, em março de 2006, uma amostra de cada uma das seguintes marcas:

Tabela 1 – Marcas que tiveram amostras adquiridas para análise

Marca

Modelo

Tipo

Fabricante

Dimensão informada na embalagem (em polegadas)

Dimensão da diagonal visual informado na embalagem (em centímetros)

Marca A

Modelo A

Tela plana

Fabricante A

21"

51,0 cm

Marca B

Modelo B

-

Fabricante B

20"

48,0 cm

Marca C

Modelo C

Tela plana

Fabricante C

21"

50,8 cm

Marca D

Modelo D

-

Fabricante D

20"

48,0 cm

Marca E

Modelo E

Tela plana

Fabricante E

21"

51,0 cm

Marca F

Modelo F

-

Fabricante F

20"

48,0 cm

Marca G

Modelo G

-

Fabricante G

20"

48,0 cm

Marca H

Modelo H

KV-21FV210

Fabricante H

21"

51,0 cm

Os modelos adquiridos são de 20 e 21" (polegadas), mais baratos e, portanto, mais acessíveis ao consumidor. No entanto, as conclusões deste relatório são extensivas aos outros tamanhos de tela.

Medições

A metodologia utilizada previu a medição da diagonal visual, que é aquela que o telespectador efetivamente enxerga como imagem, para compará-la com a informação prestada pelo fabricante, na embalagem do produto.

De modo a obter uma medição mais confiável, foram feitas 10 medições da diagonal visual, com um instrumento de medição calibrado, sendo o resultado final a média das 10 medições. Os resultados obtidos foram os seguintes:

Tabela 2 – Resultados das medições na diagonal visual

Marca

Dimensão da diagonal visual declarada na embalagem (em centímetros)

Dimensão da diagonal visual medida (em centímetros) (*)

Resultado

Marca A

51,0 cm

50,7 ± 0,3 cm

Conforme

Marca B

48,0 cm

48,2 ± 0,3 cm

Conforme

Marca C

50,8 cm

50,5 ± 0,3 cm

Conforme

Marca D

48,0 cm

48,0 ± 0,3 cm

Conforme

Marca E

51,0 cm

50,8 ± 0,3 cm

Conforme

Marca F

48,0 cm

47,9 ± 0,3 cm

Conforme

Marca G

48,0 cm

48,2 ± 0,3 cm

Conforme

Marca H

51,0 cm

50,7 ± 0,3 cm

Conforme

(*) Média de 10 medições

Resultado: Todas as amostras foram consideradas conformes, pois as medidas obtidas confirmam as informações prestadas pelos fabricantes, nas embalagens dos produtos.


Informações para o Consumidor

O consumidor, ao comparar diversos modelos de televisores, utiliza a informação prestada pelo fabricante, quanto ao tamanho da tela. Nesse sentido, é importante diferenciar as duas informações que têm sido apresentadas nas embalagens do produtos disponíveis no mercado nacional.

Dimensão em polegadas: Historicamente, o setor produtivo sempre informou a dimensão das telas em polegadas (ex.: 20", 21", 29", etc.). Esta medida, entretanto, não se refere à imagem visível para o consumidor e sim à dimensão do tubo de imagem, que fica oculto no interior do televisor. Para obtê-la, o consumidor precisaria desmontar seu aparelho.

Dimensão da diagonal visual, em centímetros: A informação útil, que pode ser utilizada para basear sua decisão de compra, é a dimensão da diagonal visual. Esta pode ser conferida por qualquer pessoa, com um instrumento de medição adequado.

A seguir, é apresentada uma tabela comparativa entre as dimensões do tubo de imagem (declarada em polegadas) e as dimensões das diagonais visuais, para cada uma das amostras:

 

Tabela 3 – Comparação entre a dimensão do tubo de imagem e a dimensão diagonal visual

Marca

Dimensão do tubo de imagem declarada na embalagem

Dimensão da diagonal visual declarada (em centímetros)

Diferença

em polegadas

em centímetros

Marca A

21"

53,3 cm

51,0 cm

2,3 cm

Marca B

20"

50,8 cm

48,0 cm

2,8 cm

Marca C

21"

53,3 cm

50,8 cm

2,5 cm

Marca D

20"

50,8 cm

48,0 cm

2,8 cm

Marca E

21"

53,3 cm

51,0 cm

2,3 cm

Marca F

20"

50,8 cm

48,0 cm

2,8 cm

Marca G

20"

50,8 cm

48,0 cm

2,8 cm

Marca H

21"

53,3 cm

51,0 cm

2,3 cm

1 polegada corresponde a, aproximadamente, 2,54cm.

Ao adquirir um "televisor de 20 polegadas", por exemplo, o consumidor poderia supor que a tela do aparelho possui 20 x 2,54 = 50,8cm. Essa medida, entretanto, é a do tubo de imagem.

Em casa, ao efetuar a medição da tela visível, na diagonal, o consumidor obteria um valor aproximado de 48,0cm, ou seja, 2,8cm menor do que o esperado.

Essa diferença se torna maior à medida que se aumenta o tamanho da tela. Em "televisores de 29 polegadas, a diferença pode chegar a aproximadamente 5,0cm.

Observação: Televisores de plasma ou LCD (telas de cristal líquido) possuem outro tipo de projeto e construção. Nestes modelos, o "tamanho" informado, em polegadas, corresponde à dimensão correta da tela.

 

Conclusões

A análise de medição de telas de televisores possui caráter educativo, tendo como objetivo o esclarecimento de dúvidas dos consumidores. Nesse sentido, as medições permitem concluir que a declaração de informações dimensionais em polegadas não tem utilidade para o consumidor, que deve basear sua decisão de compra na dimensão da diagonal visual, em centímetros.

Cabe ressaltar, entretanto, que as medidas obtidas confirmaram as informações prestadas pelos fabricantes, nas embalagens, quanto às dimensões das diagonais visuais.

Está em curso, desde 2005, o desenvolvimento de um programa de avaliação da conformidade de televisores, realizado pelo Inmetro em parceria com o setor produtivo, que passará a informar, através de uma etiqueta semelhante à utilizada hoje em outros eletrodomésticos, o consumo de energia elétrica dos aparelhos em modo de espera (conhecido como stand-by).

Além desta importante informação, que possibilitará ao consumidor a comparação dos produtos com base no seu consumo de energia, a etiqueta trará a informação sobre a medida da diagonal visual.


Nossos Endereços

  • Prédio da Rua Santa Alexandrina

    PABX: (21) 2563-2800

    Rua Santa Alexandrina, 416

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20261-232

  • Campus Xerém

    PABX: (21) 2679-9001

    Av. Nossa Senhora das Graças, 50

    Xerém - Duque de Caxias - RJ

    CEP: 25250-020

  • Prédio da Rua Estrela

    PABX: (21) 3216-1000

    Rua Estrela, 67

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20251-900

  • Superintendência de Goiás - Surgo

    PABX: (62) 3237-3500

    Av. Berlim, 627

    Setor Sul - Goiânia - GO

    CEP: 74170-110

  • Brasília

    PABX: (61) 3340-1710

    EQN 102/103 - Lote 1, Asa Norte

    Brasília - DF

    CEP: 70722-400

  • Superintendência do R. G. do Sul - Surrs

    PABX: (51) 3342-1155

    Rua 148, s/nº

    São Geraldo - Porto Alegre - RS

    CEP: 90240-581

Inmetro © 1993 - 2012. Todos os direitos reservados.