Portal do Governo Brasileiro
Página InicialInformações ao ConsumidorProdutos Analisados Papel Higiênico
Produtos analisados
Relatório sobre análise de sistemas de descarga Sistemas de descarga
Fique Atento
  
.: Papel Higiênico :.

Objetivo
Justificativa
Normas de Documentos de Referência
Laboratório Responsável pelos ensaios
Marcas Analisadas
Informações das Marcas Analisadas
Ensaios Realizados
Resultado das Marcas Analisadas
Resultado Geral
Posicionamento dos Fabricantes
Conclusão
Consequências

Objetivo

A apresentação dos resultados obtidos na verificação das dimensões (comprimento e largura) do papel higiênico e que, é parte integrante dos trabalhos do Programa de Análise de Produtos desenvolvido tem por objetivos pelo:

    1. prover mecanismos para que o Inmetro mantenha o consumidor brasileiro informado sobre a adequação dos produtos aos Regulamentos e às Normas Técnicas, contribuindo para que ele faça escolhas melhor fundamentadas, tornando-o mais consciente de seus direitos e responsabilidades;

    2. fornecer subsídios para a indústria nacional melhorar continuamente a qualidade de seus produtos;

    3. diferenciar os produtos disponíveis no mercado nacional em relação à sua qualidade, tornando a concorrência mais equalizada;

    4. tornar o consumidor parte efetiva deste processo de melhoria da qualidade da indústria nacional.

Deve ser destacado que estes ensaios não têm caráter de fiscalização, nem se destinam a aprovar marcas de produtos. O fato das amostras analisadas estarem ou não em conformidade com as especificações contidas em um Regulamento ou Norma Técnica indica uma tendência do setor em termos de qualidade.

A partir dos resultados obtidos, são definidas medidas de melhoria da qualidade que podem ser de caráter pontual, ou seja, adotadas por uma empresa ou grupo de empresas, ou geral, quando as medidas são direcionadas para todo o setor. O comprometimento do setor em definir e implementar tais medidas garante que o consumidor tenha, à sua disposição no mercado, produtos e serviços seguros e adequados às suas necessidades.

Justificativa

Em 1997 foi divulgado uma fiscalização realizada em papel higiênico. A metodologia de análise da época levava em consideração o resultado da média das amostras analisadas de cada marca. A partir de janeiro de 1998 entrou em vigor a Portaria nº 1 do Inmetro, que determina a inclusão dos resultados individuais de cada marca analisada, objetivando com isso aumentar o controle metrológico do produtos pré-medidos.

As questões relacionadas com a metrologia legal são uma das atribuições do Inmetro que é responsável pela coordenação e execução destas atividades. A Organização Internacional de Metrologia Legal – OIML, descreve o termo "metrologia legal" como a parte da metrologia que trata das unidades de medida, métodos de medição e instrumentos de medição em relação às exigências técnicas e legais obrigatórias. Os objetivos estabelecidos legalmente no campo econômico são de tornar a concorrência justa, proteger o consumidor enquanto comprador de produtos e serviços medidos e o vendedor enquanto fornecedor destes, estabelecendo adequada transparência e confiança na relação de consumo, com base em ensaios imparciais.

Uma dessas atividades está relacionada com a fiscalização dos produtos pré medidos, que são aqueles produtos que são embalados e tem sua quantidade, peso, volume etc. definidos sem a presença do consumidor, caso do papel higiênico, que tem seu comprimento e sua largura indicados no rótulo do produto. A verificação é feita regularmente pelos Institutos de Pesos e Medidas - Ipems estaduais, que são órgãos delegados do Inmetro, pertencentes a Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade.

Em 2001 foram realizados 938.116 (novecentos e trinta e oito mil, cento e dezesseis) exames em mercadorias pré-medidas, 10% a mais do que no em 2000. Desses, 32.502 (trinta e dois mil, quinhentos e dois) foram autuados, ou seja 3,46%. Esse dado demonstra a intensidade da atuação dos Ipems em relação a fiscalização desses produtos e sua importância para a confiança na relação do consumo.

Com o objetivo de informar os consumidores sobre a atividade de metrologia legal realizada pelo Inmetro e para verificar a nova metodologia definida na Portaria nº 1 de 1998 resolvemos realizar uma análise, em papel higiênico.

Normas e Documentos de Referência

Para a realização dos ensaios foram utilizados os seguintes documentos de referência:

  • Portaria Inmetro nº 1 de 17 de janeiro de 1998.

  • Portaria Inmetro nº 143 de 20 de junho de 2000.

Laboratório Responsável pelos Ensaios

A análise metrológica foi realizada pelo laboratório da Divisão de Mercadoria Pré-medidas do Inmetro.

Cabe ressaltar que todos os fabricantes foram convidados, pelo Inmetro, a acompanhar a análise da sua marca.

Marcas Analisadas

Foram realizadas análises em 16 marcas de papel higiênico, todas compradas no Rio de Janeiro. Segue abaixo a relação das marcas analisadas:

Marca

Fabricante

A

A'

B

B'

C

C'

D

D'

E

E'

F

F'

G

G'

H

H'

I

I'

J

J'

L

L'

M

M'

N

N'

O

O'

P

P'

Q

Q'


Como pode ser observado, alguns fabricantes, por disporem de diferentes marcas e/ou por terem uma rede de distribuição nacional, tiveram mais de uma marca submetida a verificação.

Informações das Marcas Analisadas

Com relação às informações contidas na homepage sobre o resultados dos ensaios, você vai observar que identificamos as marcas dos produtos analisados apenas por um período de 90 dias. Julgamos importante que você saiba os motivos:

  • As informações geradas pelo Programa de Análise de Produtos são pontuais, podendo ficar desatualizadas após pouco tempo. Em vista disso, tanto um produto analisado e julgado adequado para consumo pode tornar-se impróprio, como o inverso, desde que o fabricante tenha tomado medidas imediatas de melhoria da qualidade, como temos freqüentemente observado. Só a certificação dá ao consumidor a confiança de que uma determinada marca de produto está de acordo com os requisitos estabelecidos nas normas e regulamentos técnicos aplicáveis. Os produtos certificados são aqueles comercializados com a marca de certificação do Inmetro, objetos de um acompanhamento regular, através de ensaios, auditorias de fábricas e fiscalização nos postos de venda, o que propicia uma atualização regular das informações geradas.

  • Após a divulgação dos resultados, promovemos reuniões com fabricantes, consumidores, laboratórios de ensaio, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnica e outras entidades que possam ter interesse em melhorar a qualidade do produto em questão. Nesta reunião, são definidas ações para um melhor atendimento do mercado. O acompanhamento que fazemos pode levar à necessidade de repetição da análise, após um período de, aproximadamente, de 1 ano. Durante o período em que os fabricantes estão se adequando e promovendo ações de melhoria, julgamos mais justo e confiável, tanto em relação aos fabricantes quanto aos consumidores, não identificar as marcas que foram reprovadas.

  • Uma última razão diz respeito ao fato de a Internet ser acessada por todas as partes do mundo e informações desatualizadas sobre os produtos nacionais poderiam acarretar sérias conseqüências sociais e econômicas para o país.

 

Ensaios Realizados

O parâmetro de verificação metrológico, segundo a Portaria nº 143 de 2000 do Inmetro, determina que o acondicionamento de papel higiênico em rolos deve ser feito em valores múltiplos de 10m, a partir de 20m, para o comprimento e largura de 10cm. A Portaria nº 1 de 1998 do Inmetro, define que a tolerância individual para menos na medida do comprimento e da largura será de 2% (dois por cento) do valor nominal indicado.

Para a realização da análise foram comprados nos estabelecimentos comerciais 20 pacotes de cada marca. Para a formação do tamanho da amostra a ser analisada são retirados, aleatoriamente, um rolo de papel higiênico de cada pacote coletado. Isso significa dizer que cada marca terá 20 amostras analisadas.

A análise consiste na realização de dois tipos de verificação:

  • Verificação Individual – as amostras não podem apresentar variação, para menos, maior do que 2% nem no comprimento nem na largura.

Na tabela abaixo, o tamanho do lote indica a quantidade de pacotes ou, para aquelas marcas que são vendidas individualmente, o nº. de unidades, disponíveis no estabelecimento comercial na hora da coleta. O tamanho da amostra indica a quantidade de rolos de papel higiênico analisados de cada marca. O nº de aceitação (C) indica a quantidade de amostra que pode apresentar valor fora da tolerância individual determinada pela Portaria.

Para essa análise foram definidas 20 amostras para serem analisadas.

TAMANHO DO LOTE

TAMANHO DA AMOSTRA

NÚMERO DE ACEITAÇÃO
( C )

50 a 149

20

1

150 a 4000

32

2

4001 a 10000

80

5

  • Análise da Média - o critério de não conformidade relaciona a diferença dos valores de todas as medidas encontradas com o valor indicado no rótulo do produto. Neste caso, considera-se o valor de todas as amostras medidas e, de acordo com fórmula matemática estabelecida na Portaria, que leva em conta o desvio padrão, verifica–se o resultado.

Resultado das Marcas Analisadas

1. Verificação Individual

Marca

Rotulagem (QN)

Critério Individual

Comprimento

Largura

A

40m x 10cm

Conforme

Conforme

B

40m x 10cm

Conforme

Conforme

C

40m x 10cm

Conforme

Conforme

D

40m x 10cm

Conforme

Conforme

E

40m x 10cm

Conforme

Conforme

F

40m x 10cm

Conforme

Conforme

G

40m x 10cm

Conforme

Conforme

H

30m x 10cm

Conforme

Conforme

I

40m x 10cm

Conforme

Conforme

J

30m x 10cm

Conforme

Conforme

L

40m x 10cm

Conforme

Conforme

M

40m x 10cm

Conforme

Não Conforme

N

40m x 10cm

Conforme

Conforme

O

40m x 10cm

Conforme

Conforme

P

40m x 10cm

Conforme

Conforme

Q

40m x 10cm

Conforme

Conforme


Das 16 marcas analisadas, somente a Notável foi considerada não conforme na verificação individual. Apresentou 04 amostras com diferença superior a 2% em relação aos 10cm de largura informados na rotulagem.

2. Verificação da Média

Na tabela, abaixo, a letra "x" indica a média do comprimento e da largura das 20 amostras analisadas de cada marca. "Qn – Ks" é a fórmula contida na portaria, que leva em consideração o desvio padrão de cada amostra. Para a marca ser considerada conforme, "x" tem que ser maior ou igual a "Qn – Ks".

Marca

Rotulagem (Qn)

Critério da Média

Comprimento

Largura

x (m)

Qn - Ks

Res.

x (cm)

Qn - Ks

Res.

A

40m x 10cm

40,2

39,9

Conforme

9,9

10,0

Não Conforme

B

40m x 10cm

40,2

39,8

Conforme

10,0

10,0

Conforme

C

40m x 10cm

42,9

39,6

Conforme

10,0

10,0

Conforme

D

40m x 10cm

40,1

39,8

Conforme

10,0

10,0

Conforme

E

40m x 10cm

40,4

39,9

Conforme

10,0

10,0

Conforme

F

40m x 10cm

40,6

39,6

Conforme

9,9

9,9

Conforme

G

40m x 10cm

41,1

39,7

Conforme

9,9

9,9

Conforme

H

30m x 10cm

30,5

29,8

Conforme

10,0

10,0

Conforme

I

40m x 10cm

40,7

39,8

Conforme

10,0

10,0

Conforme

J

30m x 10cm

30,8

30,7

Conforme

10,0

10,0

Conforme

L

40m x 10cm

40,7

39,7

Conforme

9,9

10,0

Não Conforme

M

40m x 10cm

40,3

39,6

Conforme

9,8

9,9

Não Conforme

N

40m x 10cm

40,3

39,9

Conforme

10,0

10,0

Conforme

O

40m x 10cm

41,0

39,8

Conforme

9,9

9,9

Conforme

P

40m x 10cm

40,2

39,8

Conforme

9,9

9,9

Conforme

Q

40m x 10cm

40,6

39,9

Conforme

10,0

10,0

Conforme

Das 16 marcas analisadas, três marcas: A, L e M apresentaram não conformidades no critério da média, em relação à largura indicada na embalagem.

Resultado Geral

Resultado Geral da Análise

MARCA

Critério Individual

Critério da Média

Resultado Geral

Comprimento

Largura

Comprimento

Largura

A

Conforme

Conforme

Conforme

Não Conforme

Não Conforme

B

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

C

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

D

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

E

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

F

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

G

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

H

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

I

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

J

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

L

Conforme

Conforme

Conforme

Não Conforme

Não Conforme

M

Conforme

Não conforme

Conforme

Não Conforme

Não Conforme

N

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

O

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

P

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Q

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

Conforme

 

Posicionamento dos Fabricantes

Após a conclusão dos ensaios, os fabricantes/importadores, que tiveram amostras de seus produtos analisadas, receberam, do Inmetro, os laudos de seus respectivos produtos, tendo sido concedido prazo de 05 (cinco) dias para que se manifestassem a respeito dos resultados obtidos.

A seguir, são relacionados os fabricantes/importadores que se manifestaram formalmente, através de fax enviado ao Inmetro, e trechos de seus respectivos posicionamentos.

Q'

"Gostaríamos de salientar que consideramos de extrema importância o trabalho do Inmetro na prestação de serviço ao consumidor. A Q', que prima pela qualidade de seus produtos para satisfazer as necessidades dos consumidores, acredita que programas como este só trazem benefícios para a população, uma vez que alertam empresas e consumidores para a qualidade dos produtos existentes no mercado.

Sentimo-nos gratificados com o reconhecimento da qualidade do nosso papel Q, 100% aprovado nos testes realizados..."

A'

"... É de conhecimento notório que a fabricação e a conversão em rolos de papel higiênico é feito através de equipamentos, sejam mecânicos ou automatizados. Em qualquer equipamento, durante o processo de conversão, a folha de papel sofre alteração devido à tensão do rebobinamento dos rolos aliada às condições de umidade e temperatura do ambiente, podendo encolher ou esticar.

Quanto ao Laudo de Exame reprovado com relação a largura do rolo enviado por V.as, a medição é feita mediante rotulagem automática do equipamento e, qualquer alteração somente pode ser ocasionada por uma compressão das fibras na transversal do papel, no equipamento de corte, o que raramente pode ocorrer.

Por outro lado, louvamos a atitude do Inmetro na verificação e análise dos produtos de fabricação nacional, pois com isto, haverá certamente melhoria na qualidade dos produtos..."

Conclusão

Segundo à análise, a tendência dos papéis higiênicos do mercado nacional é de estarem conformes em relação as portarias vigentes. Somente 03 (três) marcas foram consideradas não conformes em verificações que envolviam a largura indicada na embalagem. Este resultado reflete uma ação cada vez mais atuante dos Institutos e Pesos de Medidas estaduais, que fiscalizam este produto, e o controle maior do processo de dimensionamento dos produtos por parte dos fabricantes, com a contribuição da inclusão do critério individual nas análises fiscais.

As marcas consideradas não conformes na média não necessariamente prejudicam o consumidor individualmente, já que todas as suas amostras podem estar dentro do erro permitido pela Portaria, porém afeta um conjunto de consumidores, pois mais rolos de papéis higiênicos daquele lote possuem diferença negativa em relação ao indicado na rotulagem. Já a não coformidade no critério individual indica que o consumidor que adquirisse aquela amostra específica estaria sendo prejudicado.

É importante informar que, baseado nessa análise, devido ao valor pequeno das diferenças encontradas na largura, o IPEM não realizará uma fiscalização especial, mas continuará com sua fiscalização rotineira.

O consumidor deve ficar atento e em caso de dúvida denunciar para o IPEM estadual correspondente. Os telefones dos IPEMs podem ser conseguidos diretamente com o Inmetro na Central de Atendimento ao Consumidor no tel: 03007891818 ou através do site.

Consequências

DATA

AÇÕES

19/05/2002

Divulgação no Programa Fantástico da Rede Globo de Televisão

Acessibilidade
Acidente de Consumo: relate seu caso
Alerta Exportador!
Anuência - Importação
Atividades de Ensaios de Proficiência do Inmetro
Biocombustíveis
Carta de Serviços ao Cidadão
Cartilha Plugues e Tomadas
Consultas Públicas
Documentos Orientativos sobre Certificação ISO 9001:2008
Empresas Certificadas ISO 9001
Empresas Certificadas ISO 14001
Empresas Prestadoras de Serviços de Inspeção Técnica e Manutenção em Extintores de Incêndio
Indique! Sugestão para o Programa de Análise de Produtos
Instaladores Registrados de Gás Natural Veicular (GNV)
Mapa de Localização do Campus
Marca, Símbolos e Selos Inmetro
Organismos de Certificação e de Inspeção Acreditados
Ouvidoria
Padronização de Produtos Pré-Medidos
Plugues e Tomadas
Portarias e Regulamentos Técnicos Metrológicos e de Avaliação da Conformidade
Produtos Analisados
Produtos e Serviços com Conformidade Avaliada
Programa Brasileiro de Avaliação da Conformidade - PBAC
Publicações
Sistema de Consulta de Recalls (DPDC)
Tabelas de Eficiência Energética - PBE


Nossos Endereços

  • Prédio da Rua Santa Alexandrina

    PABX: (21) 2563-2800

    Rua Santa Alexandrina, 416

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20261-232

  • Campus Xerém

    PABX: (21) 2679-9001

    Av. Nossa Senhora das Graças, 50

    Xerém - Duque de Caxias - RJ

    CEP: 25250-020

  • Prédio da Rua Estrela

    PABX: (21) 3216-1000

    Rua Estrela, 67

    Rio Comprido - Rio de Janeiro - RJ

    CEP: 20251-900

  • Superintendência de Goiás - Surgo

    PABX: (62) 3237-3500

    Av. Berlim, 627

    Setor Sul - Goiânia - GO

    CEP: 74170-110

  • Brasília

    PABX: (61) 3340-1710

    EQN 102/103 - Lote 1, Asa Norte

    Brasília - DF

    CEP: 70722-400

  • Superintendência do R. G. do Sul - Surrs

    PABX: (51) 3342-1155

    Rua 148, s/nº

    São Geraldo - Porto Alegre - RS

    CEP: 90240-581

Inmetro © 1993 - 2012. Todos os direitos reservados.